5 de ago de 2012

Não é verdade a tua solidão



(Lya Luft)

"Não é verdade a tua solidão.
A um canto, do lado de fora, meu coração espera:
fênix dolorosa, consome-se e renasce, fiel.
Quem sabe, quando abrires uma fresta em tua porta,
te alegrarás vendo-o aí,
guardando essa luz que se alastrará por rios sem fim de uma geografia desconhecida:
e só os escolhidos entenderão."



Tela-Volegov

Nenhum comentário: