11 de jul de 2009

Canção da Palavra Secreta

(Lya Luft)

"Que mão se enfia entre minhas raízes,
que paixão me esventra o coração?
Abro caminho na liberdade de uma folha,
e escrevo lentamente a palavra secreta.

E ela,
preguiçosamente,abre-me os braços
esquiva donzela ou feio palhaço.
Uma palavra apenas,no mistério maior
de uma página intacta,ou no emaranhado dos traços:
enquanto invento outros,que resumem
a verdade da vida na mentira que assino."

Um comentário:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Muito lindo teu blogger, como você mesma fala são todas pérolas, parabéns.
Abraços