25 de set de 2008

Primavera



Uma homenagem a nossa linda primavera(que tarda uns dias por eu estar com a mente cheia de outras coisas.)




(Cecilia Meireles)

....Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.


Texto extraído do livro "Cecília Meireles - Obra em Prosa - Volume 1", Editora Nova Fronteira - Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.

3 comentários:

Deusa Odoyá disse...

Olá PATI.
Adoro tudo

Deusa Odoyá disse...

Olá amiga Pati.
Esse blog, ficou maluco.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Gosto de todas as poesias da Cecília meirelles.
Passei para lhe dr um alô.
Recheado de muita fé e luz.
Embrulhado de esperanças e cheio de energias.

Beijos amiga, fique na paz.

Regina Coeli.

Pati disse...

O blog realmente ficou maluco...rssss