21 de fev de 2008

Um fio de esperança


Um fio de esperança
mantém meu rosto firme
afasta o dia escuro,seca as lágrimas,
esgota o amor que verte, cansado de lutar,
cansado de esperar,
mirando no horizonte buscando um beijo
perdido no caminhar da vida dura.
Dor derramada,esparramada
da ausência sentida ,cheia de amargura
carente do teu olhar.
Dor cravada,como lança no peito
escancarada que não tem jeito
dor que treme quando te vê
dor rasgada como eu e você.
Um fio de esperança somente
mantém meu chão no lugar
me impede de delirar
sonhando com eu e você.
Pati K

Um comentário:

ÁRVORES DO SIMAO disse...

Pérolas ..., parei por aqui, porque os teus textos muito me sugeriram liberdade, excelência em referências, caminhos livres são essas tuas trilhas. Então, tanto eu quanto você somos passageiros do tempo e mão há grilos que nos incomodem ante o desatino, o infortúnio, os espinhos dos caminhos que trilhamos, ainda assim, resta-nos sempre a teimosia -"Um fio de esperança".
Gostei muito.
gde. abraço, simao