20 de fev de 2008

Sombra

Foto:Katerina Lomonosov

Sombra que vai e que fica
tropeça nos raios de lua
clareia meu mundo de trevas
e perturba minh’alma nua.
Aquela sombra que esconde
segredos inconfessáveis
Aquela sombra que espreita
ecos perdidos de longe,
dores imperturbáveis.
Sombra mortalha
de sentimentos vivos,
Sombra que corta de dor,
Sombra que mata.
Nenhum nada é vivo
e tudo vivo é insano.
Só o amor não morre,
fica sombra,se instala.


Pati K

Nenhum comentário: