11 de jan de 2010

Desejo

(Ana Luisa Amaral)

"E o meu desejo de ti
são lágrimas por dentro,
tão doídas e fundas
que se não fosse:
o tempo de viver
e a gente em social desencontrado
e se tivesse a força
e a janela ao meu lado
fosse alta e oportuna,
invadia de amor o teu reflexo
e em estilhaços de vidro
mergulhava em ti."

Nenhum comentário: