8 de jan de 2010

(Al Berto)

(...)"é no silêncio
que melhor ludibrio a morte
não
já não me prendo a nada
mantenho-me suspenso neste fim de século
reaprendo os dias para a eternidade
porque onde termina o corpo deve começar
outra coisa outro corpo

ouço o rumor do vento
vai alma vai
até onde quiseres ir."

*Poesia do mundo 2*
.

Nenhum comentário: