23 de abr de 2009

Vazio




A dor de saber
a dor de querer
a dor de não ser
o objeto do amor teu.

Tu... foste.
Eu, que fiquei
a contar as horas
sem tua voz ( nem um murmúrio de adeus)
sem teu calor,
perdida no tempo,
te procurando no olhar
de antes
te enxergando no vazio
de agora.


Pati K

Um comentário:

O Sibarita disse...

Ei, que poema hein, fia?

Ainda que nos mostre um certa melancolia não deixa de ser muito significativo e bonito.

bjs
O Sibarita