2 de out de 2008

O sol nas noites e o luar nos dias

(Natália Correia)

"De amor nada mais resta que um Outubro
e quanto mais amada mais desisto:
quanto mais tu me despes mais me cubro
e quanto mais me escondo mais me avisto.


E sei que mais te enleio e te deslumbro
porque se mais me ofusco mais existo.
Por dentro me ilumino, sol oculto,
por fora te ajoelho, corpo místico.


Não me acordes. Estou morta na quermesse
dos teus beijos. Etérea, a minha espécie
nem teus zelos amantes a demovem.


Mas quanto mais em nuvem me desfaço
mais de terra e de fogo é o abraço
com que na carne queres reter-me jovem."

3 comentários:

Saramar disse...

Ai, Natalia, sempre um fogo na alma da gente, com estes versos doloridos e intensos.
É uma poeta maravilhosa em quem sempre busco inspiração.
Obrigada.

P.S. Paty, perdoe-me pela ausência. Estive muito doente e em repouso absoluto. Agora, já melhorando, volto, aos poucos a visitar os amigos.

José Rodrigues (JR.) disse...

Olá, fazer um comentario de uma poesia como esta é um grande desafio. Pois, afinal, depois de uma sequencia belos versos e de sentimentos a flor sa pele, o que resta dizer? o que ainda falta ser comentado? Talvez dizer, ainda que timidamente, que o amor é muito mais algo que se cultiva do que algo pronto e acabado; que a esperança não se colhe nas colheitas perdidas do mundo esteril, mas que se produz em cada ato; que a juventude é mais uma atitude do que uma mero periodo cronologico.
amor, esperança e juventude. É quando amamos e sentimentos que somos, de fato, amados que alimentamos a esperança - e não o devaneio - de que somos capazes de mudar não apenas os rumos de nossas vidas, mas, soretudo, do mundo; somos jovens quando acreditamos que somos capazes de amar e ter esperança de tal forma que, apesar de todos os pesares cotidianos, nos recusamos a abortar nossos sonhos, planos e desejos.

abraços,

Luiz Caio disse...

Oi Paty! Como vai?
É exatamente assim mesmo! No amor... Valorizam-se, as pessoas que não se precipitam!

TENHA UM LINDO DIA!
BEIJOSS.