27 de abr de 2008


Vou ficar uns dias ausente e gostaria de ir sem o aperto no peito,sem a tristeza no coração,mas quem diz que as coisas são como queremos?
Um dia não vou mais me importar....o futuro é incerto. O tempo voa e se esvai.



Este merece ser resgatado do fundo do meu baú.

AGONIA

O som do vento e a chuva prateada
trazem lembranças adormecidas,
lacradas,
afogadas num mar de agonia.
Me abandonaste.
Como prosseguir
num caminho que não conheço...
sem tua presença,sem teu calor...
Meu mundo era tu.
Teu carinho e teu conforto se foram,
pertencem ao tempo irreal das memórias,
sepultadas à força,na aflição do desespero.
Um dia...
em que o vento e a chuva continuarão
a carregar sonhos e sons do mundo...
a agonia vai escorrer
pelos caminhos do tempo,
transformar-se no pó do esquecimento,
lavando as tristezas deste amor arrancado
do seu delírio fascinado.
A escuridão da dor vai se consumir,
confinada por outras memórias
no recanto mais escuro da alma.
O calor da tua presença
vai se diluir
na ausência do amor que o gerou.
Amor que era sonho abstrato,
ilusão fugaz,
tal qual reflexo de nós dois juntos,
sombras do passado.
Pati K








3 comentários:

Lucia disse...

Ah, menina! Queria de alguma forma poder aplacar essa angustia toda. Leio o q vc escreve e me parece ouvir um grito lancinante q clama por resposta, mas me sinto impotente, pq sei q minha resposta não diminuiria sua dor. Não sou a destinatária do seu lamento, portanto, pouco ou nada posso fazer para diminuir o q sente.
Sua dor, apesar disso, encontra eco no meu peito, de forma q respondo da unica forma q posso fazer: Estou aqui! Se precisar de um ombro, alguém para ouvir suas palavras ou seu silencio, pode contar comigo.
Beijos, querida.

JOTAPOEMAS disse...

Oi.
Seu blog esta lindo, belas fotos e belos poemas.
parabens

O Sibarita disse...

Dona Pati! E ai, fia? Se alegre, viu? Agora abra aquele sorrisão que só você tem! Vá, vamos lá... SORRIA!

Olhe ao ler seu primeiro texto que vai ficar ausente por uns dias, realmente as coisas na maioria das vezes nunca são como queremos ou imaginamos, tem razão! Mas, por outro lado, procuremos, dentro do possível não nos abater, descubramos aquela força interior que está escondinha, lá no cantinho do nosso "eu" e assim ir-mos em frente, tá certo?

A vida é um aprendizado constante, e se ela se apresenta momentâneamente de uma forma que não planejamos e é adversa ao que buscamos é com certeza um teste, ao transpo-lo, sairemos fortalecidos. Faça fé!

Ai Deus! Que agonia o que sua menina? Toque seu barco para frente, o amor e a paixão tem disso! Não podemos e, sei o quanto é dificil, deixar a peteca cair, sou mais você, tá rebocado se não for!

Quem nunca passou por uma agonia dessa que atire a primeira pedra...

bjs
O Sibarita