20 de nov de 2007

(Silvana Duboc)
Salve nós dois de qualquer coisa que possa acontecer,
salve o meu gostar e o teu querer.
Minhas forças terminaram,
minhas emoções se desgastaram.
Agora é a sua vez de sustentar o que,
nas costas, eu cansei de carregar.
Salve a dor que vou ter que suportar quando você se ausentar.
Agora é a sua vez de provar
que eu não passei na sua vida como uma chuva de verão
e nem que fui uma meia estação.
Lute pelo que ainda pode restar,
lute até não aguentar,e tente de todas as formas nos salvar.

Nenhum comentário: